terça-feira, 1 de junho de 2010

Vai-te embora...

Ó melga!

De almofada debaixo do braço,pede-me baixinho:Chega pra lá.
Que aconteceu?-pergunto ainda em estado zombie.
Uma p@#a duma melga que não me deixa dormir!("Rosna" ele).
E por causa de uma melga,tive um melga a dividir a cama connosco.

4 comentários:

MARIINHA disse...

Olá ANNA^
Obrigada por teres passado pela Mansarda e pelo apoio.
Um beijinho

Anna^ disse...

Mariinha,
que tudo corra pelo melhor.

beijinho

Disse disse...

Anna^:

Eu até podia contar a história do dia em que descobri, da pior maneira, que havia uma pulga cá em casa... A partir desse dia começei a amar as melgas...

Anna^ disse...

Disse,
fiquei curiosa quanto à pior maneira de descobrir a pulga...mas imagino que tenha sido traumatizante,uma vez que passaste a amar as melgas ahahahahahah
E fico em "pulgas" para ouvir a história :D

beijinho