sábado, 19 de fevereiro de 2011

Gente da minha terra II


Já no regresso da caminhada, vemos um pescador a embrulhar a "presa".
Mais uma vez perguntamos se podiamos fotografar.De sorriso escancarado pergunta se queremos fotografar o peixe ou a ele(tão típico de macho)!
Digo-lhe que é aos dois e todo vaidoso,retira o peixe(um sardo) de dentro da rede e exibi-o orgulhoso.
Agradecemos e viemos embora, enquanto ele aproveitava para mais uma foto a um casal que também curioso aproveitou a boa vontade do pescador.
E sempre com um sorriso, com simpatia e educação.
Hoje senti alegria e simplicidade na gente da minha terra.

6 comentários:

MARIINHA disse...

Isto é terra de gente simples e boa. Felizmente acho que a maioria.

Bjks e tem um excelente domingo

anónimo disse...

quanto mais e maiores são as canas dos pescadores, menores são os peixes que pesca!

leonor costa disse...

Olá, Ana! Já nao nos encontramos desde o tempo do "Ó minha vizinha". Recordaste?



Beijinhos.

Anna^ disse...

Mariinha,
quero acreditar que sim :)

anónimo,
tu lá sabes o que dizes...por falar nisso,tu pescas à unha,certo?! ;)

Anna^ disse...

Olá leonor :)
Claro que me lembro do tempo da boa vizinhança :)))
Que bom reencontrar-te!

beijinho

Lacorrilha disse...

Estas cenas fizeram-me lembrar Aveiro, onde fui sempre tão bem recebida, especialmente pelos pescadores.