quarta-feira, 8 de junho de 2011

O caçula,


hoje faz 17 anos....é o último ano como menor(tenho de aproveitar para "queimar os últimos cartuchos" e dizer-lhe que quem manda aqui sou eu).
O dia dos aniversários dos filhos ,são sempre dias de alegria, são sempre etapas que nos orgulhamos de percorrer com eles.Vê-los crescer e a ganhar "terreno" perante a vida,senti-los a abrir as asas e voar, respeitando as decisões que tomam...tudo isso nos torna orgulhosos e também receosos em relação ao futuro deles.Mas o que é fundamental é que os temos connosco: para os amar,para os "desancar" quando é preciso(e é-o de facto muitas vezes);mas o que interessa é que os temos aqui à beira,podemos abraçá-los,ouvi-los ou pura e simplesmente olhar para eles e "babar".
Hoje estou com dezassete anos de Diogo.é um longo caminho.
Hoje, não me sai da cabeça aquela Mãe que espera há treze anos para saber do filho.Filho que tinha onze anos quando o viu pela última vez...são mais os anos de procura do que aqueles em que o teve perto dela.
É muito sofrimento e isso vê-se naquele rosto marcado pela tristeza e pela dor; um rosto que definha de dia para dia mas cuja esperança de saber do filho não morre.
E hoje,um dia feliz para mim, sinto-me quase não merecedora deste sentir.

13 comentários:

Costinhas disse...

é um dia feliz e há que aproveitá-lo como melhor sabem. ter um caçula com 17 anos impõe respeito :)

quanto ao sofrimento desta mãe, é coisa que nem consigo comentar de tanto que me dói só de tentar imaginar só para perceber que nunca iremos fazer a mínima ideia do que realmente é...

parabéns a vocês!

Manuela disse...

Querida Anna^, muitos parabéns para ti e para o Diogo :)
Em relação à mãe de que falas, ontem vi a reportagem e pensei que ela é a imagem de uma mãe que apesar da fragilidade patente, é de um amor transbordante.
Mas hoje, é o vosso dia de festa e há que aproveitar, sejam felizes!

MARIINHA disse...

MUITOS PARABÉNS!!!

Que seja um dia muito feliz para ele e para os pais.Está quase um homem, altura já ele tem. Crescem tão rápido os nossos filhos.
Quanto à mãe do Rui Pedro, ontem vi, ela está um farrapo. Não imagino como será passar um dia sem saber de um filho, quanto mais tantos anos. Não deve haver coisa pior.

Beijos Anna^.

Anna^ disse...

Muito obrigada às três.

Beijinhos

Rosa Negra disse...

Muitos parabéns, para o teu filhote (será sempre um menino aos teus olhos, não é?) e para ti :))

Não imagino, não consigo imaginar, o sofrimento daquela mãe. E o facto de te lembrares dela no dia de hoje, mostra o tamanho do teu coração-de-mãe.

Um beijo grande

Rosa Negra disse...

Ah, e desta vez não vim atrasada!!!

Anna^ disse...

Um beijo para ti Rosa Negra e um obrigado pelas tuas palavras. :)

Rafeiro Perfumado disse...

Não podemos fazer nossa a dor dos outros, tal como não a devemos ignorar. Beijoca!

Anna^ disse...

Rafeiro,
tens toda a razão. :)

Eva Lima disse...

Aqui venho atrasada... Parabéns ao Diogo e à MÃE!!!

Anna^ disse...

Obrigada Eva, os amigos nunca chegam tarde :)
Um grande beijinho para ti e espero que esteja tudo bem :)

Lacorrilha disse...

Parabéns ao teu menino mais novo, que tenha uma vida feliz.
E quanto à mãe do Rui Pedro, só te digo que fiquei com o coração despedaçado quando vi a imagem dela na TV. É mesmo de partir o coração.

Anna^ disse...

Lacorrilha,
obrigada miúda :)

beijoca para ti